Mylo Xyloto e o Coldplay


Não é de agora que Coldplay me fascina. A banda britânica foi fundada em 1996 pelo vocalista Chris Martin e o guitarrista Jonny Buckland na University College London, e logo depois entraram os outros dois integrantes da banda. Mas na verdade, fui conhecê-los, somente em 2003, com a minha ainda favorita “The Scientist” do álbum A Rush of Blood to the Head, lançado em agosto de 2002. Claro que outras músicas do álbum logo entraram na minha playlist, como Clocks e In My Place.

Mas antes desse álbum, eles já haviam lançado Parachutes, em 2000, e o seu maior hit foi Yellow, tocada até hoje em seus shows. E foi justamente com Parachutes, que Coldplay começou sua primeira turnê. Com o sucesso crescendo pela Europa, o grupo resolveu também se lançar na América do Norte, onde logo já recebia a certificação de platina dupla, e o prêmio de Melhor Álbum de Música Alternativa no Grammy de 2002.

Speed of Sound e Fix You, vieram no álbum X&Y lançado em 2005.  Foi um ano de preparação para esse novo trabalho, durante 2004, o grupo não fez uma apresentação, mas o esforço foi recompensado, pois X&Y se tornou o álbum mais vendido de 2005 na Inglaterra. As vendas mundiais, ultrapassaram a barreira de 8 milhões de cópias.

Em um tempo de mudanças, Martin (vocalista) descreveu o novo álbum lançado em 2008, Viva la Vida or Death and All His Friends como uma nova direção para Coldplay, ele disse que o álbum contou com menos falsetes e mais distorções de guitarras. Violet Hill foi a primeira música a ser lançada, e atingiu a marca de dois milhões de downloads diretos no site da banda. O lançamento do álbum foi rapidamente atingindo as primeiras posições nas rádios de todo o mundo, e a música Viva la Vida, foi o primeiro single número um da banda, em vendas digitais.

Após a tour mundial de Viva la Vida Tour, que inclui o Brasil, era a chegada hora de um novo álbum. Em Maio desse ano, Coldplay anunciou sua nova canção Every Teardrop is a Waterfall, que seria o primeiro single de Mylo Xyloto.

Mylo Xyloto foi inspirada, liricamente, pela antiga escola de graffiiti americana e pelo Movimento Rosa Branca (movimento antinazista da resistência alemã de inspiração católica surgida na Segunda Guerra Mundial). Chris Martin afirmou que gostaria que o quinto álbum de estúdio, fosse mais acústico e mais íntimo do que o seu antecessor. A banda gravou todo o álbum em uma Igreja no norte de Londres e em seu novo estúdio de gravação. As canções contam a história de dois amantes tentando sobreviver em um mundo difícil e insensível.

Eu sinceramente, estou viciado em pelo menos três músicas: Every Teardrop is a Walterfall, Charlie Brown e Us Against the World. Acredito que depois do show no Rock In Rio, no mês passado, o público brasileiro tenha apreciado ainda mais a arte de fazer música, da melhor banda inglesa da atualidade. E agora é esperar por novos shows em solo brasileiro.

Assista a baixo a apresentação da banda no Rock in Rio 2011, com a música Every Teardrop is a Waterfall.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s