Final de Semana #3


Assisti muitos filmes e séries nessa última semana, feriadão, carnaval. Vou tentar resumí-los todos nesse post.

Tudo começou com o clássico (?) A Mão que Balança o Berço (***), dirigido por Curtis Hanson o filme é uma verdadeira sessão de sábado à noite da Globo: suspense que acaba em caça de gato e rato. Depois de seu marido cometer suicídio e perder seu primeiro filho durante a gravidez, Peyton (interpretada por Rebecca De Mornay) planeja vingança contra a família que o acusou de assédio sexual, tornando-se a babá de sua filha. Lançado em 1991, o filme ainda conta com Julianne Moore no elenco.

Juro que gostaria de ter prestado total atenção em Atração Perigosa (**), o novo filme de Ben Affleck. Mas era inevitável, de vez em quanto, pegar o telefone celular e checar as mensagens. O filme não prende em nenhum momento, e sim traz mais uma vez a história da mocinha se apaixonando pelo ladrão. O filme tem alguns (poucos) méritos, como por exemplo ver que Jon Hamm, pode interpretar outro papel além do Don de Mad Men. Já Blake Liverly parece interpretar a mesma personagem de Gossip Girl, aqui ela poderia muito bem continuar se chamando Serena e veríamos onde a personagem estaria depois de alguns anos. Ben Affleck nunca foi um bom ator (salvo em Gênio Indomável), mas ainda prefiro ele por trás das câmeras do que na frente, ele esta aprendendo, esse é o seu segundo longa (o primeiro foi Medo da Verdade, lançado em 2007).

Cometi a proeza de assistir High School Musical: O Desafio (*), com certeza o pior filme nacional de todos os tempos. Não entendo como a Disney deixou esse musical ser lançado, não entendo. Vergolha alheia de todos os envolvidos com o filme. E ainda falando em filme nacional, revi o fantástico filme de Laís Bodanzky, As Melhores Coisas do Mundo (*****), esse tenho certeza que ainda vou rever mais algumas vezes, a leveza que a adolescência é apresentada, misturada com excelentes atuações, rende um filme de primeira.

Já que o assunto é rever filmes, assisti novamente a dois: o sensacional Seven – Os Sete Crimes Capitais (*****) e o péssimo Godzilla (*). O primeiro eu havia assistido quando adolescente, e foi muito bom rever a dupla de policiais interpretada por Brad Pitt e Morgan Freeman em busca do assassino em série, dirigido pelo David Fincher. Já Gozdilla, prefiro não falar nada, a versão é a pior de todas – dirigida por Roland Emmerich (que só fez um grande filme – O Dia Depois de Amanhã).

Estou aproveitando cada vez mais o Netflix, principalmente para os filmes mais antigos que não encontro em locadoras ou em canais de tv por assinatura, e nessa semana foi Um Estranho no Ninho (****) com atuações célebres de Jack Nicholson, Danny DeVito e Louise Fletcher. Foi indicado para 9 Oscars, vencendo os cinco principais (e que poucos até hoje ganharam): Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Roteiro, Melhor Ator (Jack) e Melhor Atriz (Louise). Conta a história de um recém chegado a um Instituto para Deficientes Mentais que sofre que a enfermeira ditadora.

Por fim, dois filmes do Oscar 2012. O primeiro foi A Dama de Ferro (**), indicado a duas categorias – Melhor Atriz para Meryl Streep e Melhor Maquiagem. O filme é ruim sim, vale pela fabulosa atuação de Streep – que deverá ganhar o Oscar, bem como a maquiagem, acho que dentro dos indicados é uma das melhoras, pois a semelhança com a Margaret Thatcher é impressionante. O filme conta a história da primeira ministra, e fica mais tempo abordando seu relacionamento com o marido do que realmente suas ações frente o Reino Unido.

Por fim, O Homem que Mudou o Jogo (*****), com seis indicações: Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Ator (Brad Pitt), Melhor Ator Coadjuvante (Jonah Hill), Melhor Mixagem de Som e Melhor Edição. Brad Pitt realmente esta muito bom no papel e tem grandes chances de levar o prêmio, assim como Jonah Hill (Superbad – É Hoje) que aqui mostra que também é um bom ator dramático. Não posso esquecer de Philip Seymour Hoffman, eu não gosto dele como ator, porque simplesmente não me convence, mas aqui eu posso dizer que esta em seu melhor papel, como um (enfim) convincente treinador do time. Para os brasileiros que não entendem muito bem de Futebol Americano, o filme na verdade mostra as negociações e gerenciamente de um time. Embora não tenha grandes chances de vencer na categoria principal, eu gostei bastante do filme e tenho indicado para muitas pessoas que atuam em áreas gerenciais.

Depois de muitos desfiles de carnavais, acabei assistindo ao primeiro episódio de Twin Peaks, a tão comentada série de David Lynch, confesso que gostei, mas aguardo ansiosamente os demais episódios. Ah! Me rendi também a Breaking Bad. Esses dois, prefiro abordá-los em um segundo momento quando eu terminar de assistir a primeira temporada. As duas séries estão disponíveis pelo Netflix.

Um pensamento sobre “Final de Semana #3

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s