“De Pernas Pro Ar 2” ultrapassa 2 milhões de espectadores em 13 dias

A comédia “De pernas pro ar 2” registrou até ontem, dia 10 de janeiro, mais de 2,2 milhões de espectadores nas salas de cinema de todo Brasil. Desde a sua estreia, no dia 28 de dezembro, o longa-metragem lidera o ranking nacional e em sua segunda semana no circuito, 12 dias em exibição, acumulando mais de R$ 22 milhões em renda.

“De pernas pro ar 2” ocupou o primeiro lugar no ranking do fim de semana de sua estreia (28, 29 e 30 de dezembro) com 561 mil ingressos vendidos. Já no segundo fim de semana (04, 05 e 06 de janeiro), alcançou um público superior, de 610 mil espectadores e registrando um crescimento de 21%. Entrando no seu terceiro fim de semana no circuito, a expectativa é manter os bons resultados e ultrapassar a marca de 2,8 milhões nos próximos 3 dias (11, 12 e 13 de janeiro).

Dirigido por Roberto Santucci e produzido por Mariza Leão, “De Pernas Pro Ar 2″ foi rodado no Rio de Janeiro e em Nova York, nos Estados Unidos. Nessa sequência, Alice é uma executiva super bem-sucedida, premiada e resolvida sexualmente. Prestes a abrir sua primeira sexshop em Nova York, em sociedade com Marcela (Maria Paula), ela agora tem que lidar com outra questão: conseguir equilibrar o sucesso profissional e a vida pessoal. E, mais uma vez, sua felicidade e o casamento com João (Bruno Garcia) estão em risco.

Confira os indicados ao Oscar 2013

A Academia Cinematográfica dos Estados Unidos, revelou hoje os indicados ao maior prêmio do cinema mundial: o Oscar. Confira abaixo a listagem completa dos indicados. A 85ª Cerimônia de entrega dos Oscars acontecerá no dia 24 de fevereiro e será transmitida no Brasil pela TNT.Oscar

Melhor Filme

  • Amor
  • Argo
  • Indomável Sonhadora
  • Django Livre
  • Os Miseráveis
  • As Aventuras de Pi
  • Lincoln
  • O Lado Bom da Vida
  • A Hora Mais Escura


Melhor Ator

  • Bradley cooper, por O Lado Bom da Vida
  • Daniel Day-Lewis, por Lincoln
  • Hugh Jackman, por Os Miseráveis
  • Joaquin Phoenix, por O Mestre
  • Denzel Washington, por O Voo


Melhor Atriz

  • Jessica Chastain, por A Hora Mais Escura
  • Jennifer Lawrence, por O Lado Bom da Vida
  • Emmanuelle Riva, por Amor
  • Quvenzhané Wallis, por Indomável Sonhadora
  • Naomi Watts, por O Impossível


Melhor Ator Coadjuvante

  • Alan Arkin, por Argo
  • Robert De Niro, por O Lado Bom da Vida
  • Philip Seymour Hoffman, por O Mestre
  • Tommy Lee Jones, por Lincoln
  • Christoph Waltz, por Django Livre


Melhor Atriz Coadjuvante

  • Amy Adams, por O Mestre
  • Sally Field, por Lincoln
  • Anne Hathaway, por Os Miseráveis
  • Helen Hunt, por As Sessões
  • Jacki Weaver, por O Lado Bom da Vida


Melhor Direção

  • Michael Haneke, por Amor
  • Benh Zeitlin, por Indomável Sonhadora
  • Ang Lee, por As Aventuras de Pi
  • Steven Spielberg, por Lincoln
  • David O. Russell, por O Lado Bom da Vida


Melhor Roteiro Adaptado

  • Argo, de Chris Terrio
  • Indomável Sonhadora, de Lucy Alibar & Benh Zeitlin
  • As Aventuras de Pi, de David Magee
  • Lincoln, de Tony Kushner
  • O Lado Bom da Vida, de David O. Russell


Melhor Roteiro Original

  • Amor, de Michael Haneke
  • Django Livre, de Quentin Tarantino
  • O Voo, de John Gatins
  • Moonrise Kingdom, de Wes Anderson & Roman Coppola
  • A Hora Mais Escura, de Mark Boal


Melhor Animação

  • Valente
  • Frankenweenie
  • Paranorman
  • Piratas Pirados!
  • Detona Ralph


Melhor Fotografia

  • Anna Karenina – Seamus McGarvey
  • Django Livre – Robert Richardson
  • As Aventuras de Pi – Claudio Miranda
  • Lincoln – Janusz Kaminski
  • 007 – Operação Skyfall – Roger Deakins


Melhor Figurino

  • Anna Karenina
  • Os Miseráveis
  • Lincoln
  • Espelho, Espelho Meu
  • Branca de Neve e o Caçador


Melhor Documentário

  • 5 Broken Cameras
  • The Gatekeepers
  • How To Survive A Plague
  • The Invisible War
  • Searching For Sugar Man


Melhor Curta Documentário

  • Inocente
  • Kings Point
  • Mondays At Racine
  • Open Heart
  • Redemption


Melhor Montagem

  • Argo – William Goldenberg
  • As Aventuras de Pi – Tim Squyres
  • Lincoln – Michael Kahn
  • O Lado Bom da Vida – Jay Cassidy e Crispin Struthers
  • A Hora Mais Escura – Dylan Tichenor e William Goldenberg


Melhor Filme em Língua Estrangeira

  • Amor – Áustria
  • Expedição Kon-Tiki – Noruega
  • No – Chile
  • O Amante da Rainha – Dinamarca
  • War Witch – Canadá


Melhor Maquiagem e Penteado

  • Hitchcock
  • O Hobbit: Uma Jornada Inesperada
  • Os Miseráveis


Melhor Trilha Sonora

  • Anna Karenina – Dario Marianelli
  • Argo – Alexandre Desplat
  • As Aventuras de Pi – Mychael Danna
  • Lincoln – John Williams
  • 007 – Operação Skyfall – Thomas Newman


Melhor Canção Original

  • “Before My Time”, de Chasing Ice
  • “Everybody Needs A Best friend”, de Ted
  • “Pi’s Lullaby”, de As Aventuras de Pi
  • “Skyfall”, de 007 – Operação Skyfall
  • “Suddenly”, de Os Miseráveis


Melhor Design de Produção

  • Anna Karenina
  • O Hobbit: Uma Jornada Inesperada
  • Os Miseráveis
  • As Aventuras De Pi
  • Lincoln


Melhor Curta de Animação

  • Adam And Dog
  • Fresh Guacamole
  • Head Over Heels
  • Maggie Simpson In “The Longest Daycare”        
  • Paperman


Melhor Curta-Metragem

  • Asad
  • Buzkashi Boys
  • Curfew
  • Death Of A Shadow (Dood Van Een Schaduw)
  • Henry


Melhor Edição de Som

  • Argo
  • Django Livre
  • As Aventuras De Pi
  • 007 – Operação Skyfall
  • A Hora Mais Escura


Melhor Mixagem de Som

  • Argo
  • Os Miseráveis
  • As Aventuras De Pi
  • Lincoln
  • 007 – Operação Skyfall


Melhor Efeitos Visuais

  • O Hobbit: Uma Jornada Inesperada
  • As Aventuras de Pi
  • Os Vingadores – The Avengers
  • Prometheus
  • Branca de Neve e o Caçador

Confira o trailer de “Inatividade Paranormal”

hauntedDos produtores de “Todo Mundo em Pânico”, “As Branquelas” e “O Pequenino”, a PlayArte estreia, no dia 1º de fevereiro, o filme “Inatividade Paranormal” (A Haunted House), sátira aos filmes de terror do tipo found footage. O protagonista é Marlon Wayans, estrela dos primeiros “Todo Mundo em Pânico” e integrante de uma das mais talentosas famílias de comediantes da indústria norte-americana. 

Sinopse: O casal Malcolm e Keisha se muda para a casa dos seus sonhos – mas não demora até que ambos descubram que mais alguém anda morando por lá. Trata-se, no caso, de um demônio que possui a esposa de Malcolm e transforma a vida sexual deles num inferno. Entra em cena, então, um grupo de caçadores de fantasmas para ver se ajuda a limpar o ambiente. 

Confira o trailer:

“O Homem mais Procurado do Mundo” filme está confirmado no Brasil para o dia 18 de janeiro

O Homem Mais Procurado do Mundo

Pouco depois do discurso do presidente norte-americano Barack Obama em 2 de maio de 2011, anunciando oficialmente a morte de Osama Bin Laden, multidões formaram-se espontaneamente em frente à Casa Branca e tomaram as ruas para celebrar a ocasião. Esse grande momento na história americana foi motivo de festa, mas os nomes de homens e mulheres envolvidos no ataque letal permaneceram em sigilo. Era o único modo de garantir sua segurança. O filme “O Homem Mais Procurado do Mundo” (Codename: Geronimo) conta a sua história. Uma das principais forças por trás dessa narrativa é Nicolas Chartier, presidente da produtora Voltage Pictures, um apaixonado pelas histórias acerca dos soldados envolvidos nas guerras do Oriente Médio, e pro dutor do vencedor do Oscar® “Guerra ao Terror”. Quando ele ouviu o anúncio do presidente, contar essa história foi algo mais do que a ocasião perfeita: foi um chamado ao dever. “Decidimos fazer um grande filme de ação baseado naquele evento e nas atividades que o possibilitaram, como o treinamento dos Navy Seals [tropa de elite da Marinha americana], a complexidade da operação e todas as dificuldades sempre presentes na preparação de algo tão arrojado”, diz Chartier.

O primeiro passo era encontrar um roteirista talentoso o suficiente para transformar esse evento monumental em uma história relevante e atrativa. Por conta de seu fervor e envolvimento total com o projeto, Chartier fez questão de chamar alguém com quem pudesse trabalhar intensamente e confiasse sem sombra de dúvidas. Kendall Lampkin foi o escolhido. O produtor Zev Foreman trabalhou com Chartier e Lampkin desde o princípio para garantir que o roteiro fosse o mais efetivo possível. “Estávamos dispostos a criar uma história poderosa e inesquecível capaz de ser o relato definitivo sobre aquela missão”, lembra Foreman. “Queríamos garantir a empolgação de um filme de ação com o maior nível de realismo e valor histórico para honrar esse evento”. Roteiro pronto, era hora de ach ar o diretor certo.

John Stockwell (foto) era o nome; um sujeito capaz de encarar a história de forma bastante única. “John é um ótimo diretor”, diz Chartier. “Foi divertidíssimo vê-lo dirigindo até oito câmeras durante a ação dos Seals”. Stockwell trouxe a energia desejada por Chartier para realizar o projeto. “Meu orgulho por poder contar essa história é imensurável. É épico! Agora sabemos do resultado final da decisão do presidente ao aprovar a missão”, lembra Stockwell. “Mas é fascinante sempre lembrar que as chances para um desastre eram enormes a partir do momento em que a ordem foi dada. Espero que sejamos capazes de mostrar a dificuldade de uma decisão que poderia ter destruído a presidência de Barack Obama”.

Desde a concepção, houveram obstáculos para o projeto deste filme. Em primeiro lugar, toda a informação oficial sobre a chamada Operação Gerônimo, incluindo os nomes dos Seals envolvidos na ação, era extremamente confidencial. Para superar esse problema, Lampkin, o roteirista, construiu uma fundação narrativa que se mantivesse mesmo se novos detalhes viessem a público. Depois disso, ele dedicou sua pesquisa a aprender sobre os Seals e garantir que suas ações estivessem de acordo com a realidade. Tudo isso culminou num roteiro com três histórias paralelas. Enquanto a CIA tenta descobrir se a operação vale o risco, dois agentes infiltrados no Paquistão tentam levantar o maior número possível de informações. E, por fim, os soldados se preparam para a maior missão de suas vidas. “O trabalho dessas três unidades vai tornar o ataque possível. Nossa história foca nessa preparação e no sacrifício de cada um deles”, diz Lampkin.

Como o roteirista não tinha acesso aos documentos oficiais, ele precisou utilizar reportagens jornalísticas e livros militares para basear suas escolhas. Mais tarde, consultores e especialistas técnicos entraram em ação para garantir a veracidade e resolver alguns problemas. “Mesmo com tudo isso acontecendo, sempre soube que nossa história seria sobre aquelas pessoas, não sobre o evento em si. Desse modo, poderíamos manter nossa história de forma constante, mesmo que a natureza do evento se transformasse com o tempo. Precisávamos mostrar como as peças se moveram, registrar o resultado fica por conta dos livros de história”, analisa Lampkin. Embora a história seja real, todos os personagens de “O Homem Mais Procurado do Mundo” são fictícios.

O filme estreia no dia 18 de janeiro nos cinemas brasileiros.

Sinopse: Um pequeno intervalo de tempo na caça a Osama Bin Laden serve como pano de fundo para essa história envolvente sobre todo o esforço de uma unidade de elite da Marinha, os Navy Seals, que executou a operação organizada para capturar (ou matar) o maior inimigo dos Estados Unidos. Essa é a história de uma operação clandestina, a união perfeita das pessoas certas e uma sinergia rara das circunstâncias e decisões que resultou na missão militar mais arrojada de nossa geração. Esse filme é inspirado na história real de como tudo quase falhou. No elenco, estão nomes como Freddy Rodríguez (“Planeta Terror”, “A Dama na Água”) e o rapper Xzibit (“xXx 2 – Estado de Emergência”).

“O Homem de Aço” já tem data de estreia no Brasil

O filme  “O Homem de Aço” (Man of Steel), já tem data de estreia no Brasil: será em 12 de Julho (quase um mês após sua estreia nos Estados Unidos).

O filme tem no elenco Henry Cavill (“Imortais” e da série de TV “The Tudors”) no papel de Clark Kent/Superman, sob a direção de Zack Snyder (“300” e “Watchmen — O Filme”), Amy Adams (“O Vencedor”) como a jornalista do Planeta Diário Lois Lane, e Laurence Fishburne (“Tina”) como seu editor-chefe, Perry White. Interpretando os pais adotivos de Clark Kent, Martha e Jonathan Kent, estão a indicada ao Oscar® Diane Lane (“Infidelidade”) e o vencedor do Oscar® Kevin Costner (“Dança com Lobos”). Desafiando o super-herói estão outros dois sobreviventes Kryptonianos, o malévolo General Zod, interpretado pelo indicado ao Oscar® Michael Shannon (“Foi Apenas um Sonho”), e Faora, a maldosa parceira de Zod, interpretada por Antje Traue. Também nativos do planeta Krypton estão Lara Lor-Van, mãe do Superman, interpretada por Julia Ormond, e Jor-El, pai do herói, retratado pelo vencedor do Oscar® Russell Crowe (“Gladiador”).

Completando o elenco estão Harry Lennix como o militar americano General Swanwick, bem como Christopher Meloni como Coronel Hardy e Richard Schiff no papel de Dr. Emil Hamilton.

“O Homem de Aço” está sendo produzido por Charles Roven, Christopher Nolan, Emma Thomas e Deborah Snyder. O roteiro foi escrito por David S. Goyer, a partir de uma história de Goyer e Nolan, baseado no personagem dos quadrinhos publicados pela DC Comics. Superman foi criado por Jerry Siegel e Joe Shuster. Thomas Tull, Lloyd Phillips e Jon Peters são os produtores executivos. A equipe de Zack Snyder nos bastidores inclui o diretor de fotografia Amir Mokri (“Transformers: O Lado Oculto da Lua”); o designer de produção Alex McDowell (“Watchmen — O Filme”); o editor David Brenner (“Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas”); o figurinista várias vezes vencedor do Oscar® James Acheson (“O Outro Lado da Nobreza” e os filmes “Homem-Aranha”) e o figurinista Michael Wilkinson (“A Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 1 e 2,” “Watchmen — O Filme” e “300”).

3º Temporada de The Good Wife estreia no Universal Channel

 

O canal da tv por assinatura, Universal Channel, estreia no dia 10 de abril, às 23h, a terceira temporada de The Good Wife, que conta com participação especial de Kelli Giddish (Law & Order: Special Victims Unit) e Peter Jacobson (House). O novo ano da série promete atender à expectativa dos fãs que aguardam pelo romance da Alicia Florrick (Julianna Margulies) e Will Gardner (Josh Charles).

No final da segunda temporada, Alicia descobre que Kalinda (Archie Panjabi) teve no passado um affair com Peter (Chris Noth). A revelação abala a relação da advogada com a amiga e ela percebe que seu casamento não poderia seguir adiante. A decepção acaba finalmente aproximando Alicia e Will.

Já na terceira temporada, Alicia recomeçará sua vida e estará mais confiante e cheia de atitude. Os novos episódios trarão ainda intrigantes casos e participações especiais, como Lisa Edelstein (House), Matthew Perry (Friends), Jason Biggs (American Pie), Jennifer Carpenter (Dexter) e Parker Posey (Baladas em NY).

No episódio de estreia, “Um Novo Dia”, um antigo amigo de Diane (Christine Baranski), Wasim Al-Said (Omar Metwally), pede ajuda no caso de um estudante universitário palestino, Jimal Mifsud (Satya Bhabba), o único que foi preso e acusado de agredir um aluno judeu após haver uma briga entre paquistaneses e judeus. Alicia (Julianna Margulies) fica encarregada do caso.

Depois, na audiência de fiança, a advogada encara seu rival, Cary (Matt Czuchry). Quando a sessão termina, ela conversa com Jimal para acalmá-lo, dizendo que tentará diminuir o grau de acusação. Porém, ele afirma que não estava no local da briga.

Alicia conclui, então, que – como o assassino do estudante judeu não foi encontrado – a acusação caiu sobre o aluno muçulmano. Além disso, o caso pode ser parte da estratégia de campanha de Peter (Chris Noth), já que ele conta com patrocinadores judeus. E, para reforçar sua equipe, Peter contrata os serviços de Sophia Russo (Kelli Giddish).

Enquanto isso, Eli (Alan Cumming), que tem origem judia, aceita uma proposta de criar uma campanha contra a intolerância com muçulmanos. Por isso, um grande amigo também judeu, Michael Kahane (Peter Jacobson), o procura para expressar que é contra a atitude dele de fazer tal campanha.

Sobre a série

No drama, Alicia (Julianna Margulies) é esposa de Peter (Chris Noth), um político que se envolve em um escândalo sexual e acaba preso. Agora, ela precisa assumir total responsabilidade sobre a criação de seus dois filhos e enfrenta o desafio de retornar a sua carreira como advogada após 13 anos sem exercer a profissão. Um amigo dos tempos da faculdade, Will Gardner (Josh Charles), lhe oferece um emprego em um prestigiado escritório de advocacia em Chicago. Alicia percebe então que além de defender os clientes nos tribunais precisará ganhar a confiança dos seus colegas.

Já a segunda temporada da série The Good Wife apresenta um romance entre Alicia e Will, além de novos personagens para o elenco: Michael Ealy (Sete Vidas) como novo sócio de Will e Diane; Tammy Blanchard (Law & Order: Special Victims Unit), uma nova promotora que se tornará amiga de Cary; e Scott Porter (Querido John) que ajudará Kalinda nas investigações em campo. O episódio de estreia conta ainda com as participações especiais de Jacob Pitts (Quebrando a Banca) e Chris Sarandon (Psych).

Filmada em Chicago, The Good Wife traz como temática a superação de uma mulher que passa por uma reviravolta em sua vida.

Premiações – The Good Wife recebeu neste ano nove indicações ao Emmy Awards, sendo premiada na categoria “melhor atriz em série dramática” pela atuação de Julianna Margulies. Archie Panjabi também foi premiada no Emmy em 2010, na categoria “melhor atriz coadjuvante em série dramática”. Julianna Margulies acumula ainda outros importantes prêmios da televisão como o Screen Actors Guild Awards (2011), O Globo de Ouro (2010), e Television Critics Association Awards (2010).

Fonte e Fotos: Divulgação

Crítica: A Suprema Felicidade (2010)

“As coisas findas, muito mais que lindas, essas ficarão.”

Foi impressão minha ou a Suprema Felicidade é encontrada em um mundo totalmente machista? O novo filme de Arnaldo Jabor conta a história de Paulo, desde os seus dez até os dezoitos anos de idade, conhecendo o amor, descobrindo o sexo e a amizade na década de 50 e 60.

O filme começa em um ritmo alucinante, predominantemente em tons vermelhos, trabalho excepcional da Fotografia de Lauro Escorel, nos mostrando o final da segunda guerra mundial, e logo depois as crises de uma família de classe média onde o pai, Marcos (Dan Stulbach), extremamente machista, priva sua amada de seus sonhos. Paulo, seu filho cresce observando as brigas constantes do pai com a mãe, e com o sentimento de vergonha ou culpa por não poder fazer nada em cada situação, acaba saindo da sala ou se escondendo em algum canto.

O que mais intriga é que em nenhum momento os conflitos familiares são resolvidos, o diretor simplesmente esquece de diversos fatos levantados durante o longo, como por exemplo a homossexualidade do melhor amigo de Paulo.

Graças a competência de seus atores, o filme não é completamente perdido. Marco Nanini, interpreta o avô de Paulo, e brilha a cada minuto em cena, seja com suas palavras de sabedoria, ou seu olhar singelo sob seu neto. Dan Stulbach extremamente teatral (evidentemente proposital), atinge o grau máximo do machismo, quando compara a vida de um casal a uma orquídea, onde o caule seria o homem e a mulher a flor. Sem o caule, a mulher murcha, ou seja, não seria nada sem os homens.

Um ponto extra para a Direção de Arte de Tulé Peak, nos remetendo a um Rio de Janeiro de outrora com peças fortes e cenários capazes de transpor o sentimento de seus personagens.

Arnaldo Jabor tentou, mas não conseguiu realizar uma obra que tinha tudo para ser clássica, talvez por culpa do roteiro, que também não possui uma grande história, apenas uma excelente idéia.

A Suprema Felicidade: 2estrela
A Suprema Felicidade (2010). Direção: Arnaldo Jabor. Elenco: Marco Nanini, Jayme Matarazzo e Dan Stulbach.

A série ‘Oscar Freire 279’, do Multishow, estreia no Muu

Você já ouviu falar no Muu (www.muu.com.br)? Trata-se de um portal desenvolvido pela Globosat, que disponibiliza conteúdos da programadora para serem assistidos na íntegra em computadores fixos, laptops e dispositivos móveis como smartphones e tablets. Os aplicativos do Muu para iPhones e iPads podem ser baixados gratuitamente na App Store; já os apps para smartphones e tablets com sistema Android podem ser baixado no Google Play.

São aproximadamente 2.000 horas de conteúdos, exibidos nos canais GNT, Multishow, SporTV, Canal OFF, Globosat HD, Universal Channel, Canal Brasil, Rede Telecine, além de shows do Multishow HD. O serviço conta ainda com várias produções em alta definição (HD), incluindo filmes, série, musicais e os épicos “Camelot” e “Spartacus”, do Globosat HD. Para acessar, é necessário criar cadastro e login com informações que permitem a identificação do assinante na base de dados da NET. Em breve, o serviço estará disponível para as demais operadoras de TV por assinatura.

Voltando ao tema principal desse tópico, o Muu disponibiliza a partir de agora, uma das séries mais pedidas por seus usuários: os episódios da primeira temporada da série Oscar Freire 279, exibida pelo Multishow no final de 2011.

A trama foi a primeira série dramática do Multishow e conta a história de Dora, uma arquiteta recém-formada que, após mudar-se de Curitiba para São Paulo com o sonho de ser florista, torna-se garota de programa.

A série atraiu a atenção do público ao tratar de temas fortes e situações atuais que incluem prostituição, sexo casual e relacionamento homossexual. Todas as etapas da transformação na vida de Dora são abordadas: depois de conseguir um emprego de vendedora na badalada rua Oscar Freire, em São Paulo, ela é atraída para a vida de garota de programa por Beto, o primeiro a tratá-la como prostituta, até se tornar acompanhante de luxo na capital paulista e viver em um mundo de sofisticação e luxúria.

Com muitas locações em lugares conhecidos da capital paulista, a série, que tem direção de Márcia Faria e produção da Prodigo Films, não economiza nas cenas de nudez e sexo, mas sem ser vulgar e explícito.

A primeira temporada de “Oscar Freire 279” conta com 15 episódios, e o elenco traz nomes como Lívia de Bueno, Júlio Andrade e Maria Ribeiro. O link para acessar aos episódios é clicando aqui.

Fotos: Divulgação